Quem sou eu

Minha foto
Cachoeira do Sul, Rs, Brazil
Fundada em 19 de Junho de 2000, com objetivo de pesquisar, resgatar e incentivar a cultura e os costumes da raça negra através de atividades recreativas,desportivas e filantrópicas no seio no seu quadro social da comunidade em geral, trabalhar pela ascensão social, econômica e politica da etnia negra, no Municipio, Estado e no Pais.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Secretaria da Justiça lança livro RS Negro no Dia da Consciência Negra


A Secretaria da Justiça e do Desenvolvimento Social lança nesta quinta-feira (20), Dia da Consciência Negra, o livro RS Negro - Cartografias Sobre a Produção do Conhecimento, às 18h30min, no Memorial do Rio Grande do Sul (Rua Sete de Setembro, 1020 - Bairro Centro - Porto Alegre), com a presença do secretário Fernando Schüler. Na ocasião, também será apresentada a Revista de História Presença Africana no Brasil. O livro, coordenado pela SJDS, é fruto de trabalho dos professores Gilberto Ferreira da Silva, José Antônio dos Santos e Luiz Carlos da Cunha Carneiro que, reunindo artigos de intelectuais gaúchos sobre o tema, retratam a participação do negro na cultura gaúcha. Com o objetivo de expandir e divulgar essas informações, a publicação foi distribuído para professores da rede pública e privada de ensino, o que permitiu a incorporação da história das comunidades afro-descendentes nos trabalhos em salas de aula. "O foco dessa iniciativa é auxiliar os profissionais da educação a chegar dentro da sala de aula com mais um subsídio para integrar a cultura afro no currículo. O livro serve como um panorama da diversidade cultural e história do negro no Rio Grande do Sul", destaca Schüler. Presença Africana no Brasil, terceira revista de história publicada pelo Memorial do RS, foi organizada pelo diretor do Memorial, Voltaire Schilling, e pelo pesquisador Arilson dos Santos Gomes. A revista apresenta resenhas de autores que tratam da cultura afro-descendente, como Padre Vieira e Gilberto Freyre. "O objetivo é auxiliar pessoas que queiram saber o que já foi escrito sobre o negro do Brasil", informa Gomes.

Um comentário:

carlos jose disse...

hoje estou contente de encomtrar este siti quero dizer que o tempo nos encina que a hestoria do negro esta aos poucos sendo contada mas o meu proposito e criar um grupo de descussao pala verdadeira historia contada pelos negros ax joao candido felisberto foi conciderado cidadao cachoeirense titulo que muito me orgulha homenagiado pelo clube independente desta cidade a revolta da chibata en 1910 vai fazer 100 anos em 2010